logo-black-aes-2020

por Agência Esamc Santos

Na última quinta (16) alunos da Esamc Santos apresentaram seus projetos de graduação no PGExpo. As pessoas indo e vindo agitadas davam o acabamento final ao sentimento de ansiedade presente no pátio da faculdade. Os estandes estavam cercados de alunos com apresentações na ponta da língua.

Um deles era Anna Fernandes, do estande vinte e quatro. A formanda de publicidade criou um projeto voltado para moda e pensa em estudar música. Anna é honesta com seus valores e com o que acredita. Auto denominada como obstinada, a santista de 26 anos não é alguém que espera as coisas acontecerem, ela mesma faz acontecer.

I: Qual o tema do seu estande? Como funciona?

A: Eu prefiro explicar o porquê e aí te explico o como. A Bem Me Quer de moda sustentável nasce da necessidade de realmente economizar o meio ambiente, porque a indústria da moda é a segunda maior poluidora do mundo. Perdendo só para indústria do petróleo. Haverá uma negociação com a indústria têxtil para recriar as peças já usadas e os clientes que quiserem trocar suas peças usadas também podem. As peças passaram por uma avaliação, por um sistema de pesagem e cada peso gera um porcentual de desconto ou uma bonificação. Com isso teriam na loja física serviços de sapataria, corte e costura, tingimento de peças com corantes naturais e consultorias de estilo. A marca vai ter uma loja física para poder oferecer todos esses serviços. Tudo com a ideia de você aproveitar o que você tem e o fazer durar mais tempo. É realmente reeducar o consumidor. As peças que serão customizadas também serão vendidas no e-commerce.

I: E de onde veio essa ideia de roupa sustentável?

A: Veio de um sonho meu de fazer algo maior pelo mundo. Estudar publicidade e gostar de moda sempre foi muito difícil por que vai contra meus valores como pessoa, então encontrei essa brecha. Quando você aumenta o ciclo de vida das peças você está economizando energia elétrica, água. Você está aproveitando um bem que já foi produzido e está aumentando o ciclo de vida dele. Que é o conceito de upside.

I: A Bem Me Quer é para todos os gêneros e idades?

A: Inicialmente moda feminina. Por que não dá para ser tão abrangente no início, mas a ideia em longo prazo é depois ser unissex. Ter também moda para deficiente físico que é um mercado que necessita muito de atenção. O deficiente físico tem um corpo, ele é real. Quem sabe no futuro ser uma loja de departamentos completa tanto com roupa e acessórios. Tudo muito natural e 100% sustentável.

I: Quantas pessoas então participando desse projeto?

A: Só eu. Por que os grupos já estavam formados. Eu estava com uma equipe que ia fazer uma incubadora digital. Só que eu já tinha a ideia dessa marca muito enraizada. E eu sou muito assim, eu não fiz cinco anos de faculdade para fazer algo em que eu não acredito. Eu sou muito obstinada, então eu falei “quero fazer isso aqui e vou fazer”.

I: Você pretende continuar com esse projeto depois da faculdade?

A: Depois da faculdade eu quero estudar música na verdade, mas eu pretendo que isso seja minha redá primaria e com o tempo secundaria. Vou precisar de sócios, investidores, por que só vou dar a ideia e gerenciar. Quero mesmo é viver de música, mas quero também ter um empreendimento.

Textos - Reportagens Shift
Textos de Entrevistas
Don't have an account yet? Register Now!

Sign in to your account