cassia seabra

Ensaio: Novos Hábitos

por Bianca Seabra Lopes e Cássia Brito / AES

Está claro que os hábitos de consumo e de trabalho serão alterados na pós-pandemia, mas ainda não se sabe como ou com que intensidade. O período de quarentena está agindo como um choque social, que muda alguns comportamentos. Como uma tendência mundial, as marcas que querem se manter na mente do consumidor de forma positiva estão tendo de tomar alguns posicionamentos.

Entre os consumidores, a criação de novos comportamentos é a nova ordem. O senso de comunidade e o consumo de acordo com o coletivo estão aparecendo como as primeiras consequências diretas. A criação da campanha ‘Compre do pequeno’ é um exemplo de como as mudanças já começaram.

Além disso, quando se fala de trabalho, não podemos esquecer da forte presença da internet nas novas formas de relações. Nesse caso, existem duas situações. A primeira é quando abre-se a possibilidade do trabalho à distância, também conhecido como teletrabalho ou home office. Esta situação traz uma nova percepção e uma nova experiência, tanto para o empregado quanto para o empregador.

No Tribunal Superior do Trabalho, a modalidade existe formalmente desde 2012. Normalmente, é acompanhada de algumas regras, como no artigo 75-C da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), que diz que a prestação de serviços nessas condições deve ser declarada no contrato, com todos os detalhes e especificações das atividades que devem ser realizadas. No entanto, como a situação atual pede reações imediatas e se trata de uma condição temporária, pode-se dispensar algumas formalidades, desde que exista o cosentimento mútuo entre empregador e empregado. 

A segunda é a venda dos produtos no ambiente online. Negócios físicos tiveram que se adaptar a essa nova realidade e trazer suas transações comerciais para a rede. O uso de sites, redes sociais ou outros meios de comunicação estão cada vez mais presentes nas transações comerciais. O Sebrae, por exemplo, criou o Kit de Enfrentamento, que reúne cinco ações para superar o momento de crise. Existem também diversos cursos que podem ajudar o empresário a se adaptar à nova realidade. 

“Ainda não se pode afirmar se esses novos comportamentos serão permanentes, mas com certeza o mundo não será mais o mesmo. Eu sempre comprei na internet, mas durante o período de isolamento social esse hábito aumentou. Acho que mesmo depois que tudo passar, já não tem mais volta. O que já era massivo antes da pandemia, vai se tornar permanente depois dela”, declara a social media Dominique Isis.

Shift Rádio 2019-02
Shift TV 2019-02
Shift Jornal 2019-02