logo-black-aes-2020

Cada vez mais famosos falam sobre a doença

 

Por Beatriz Santos e Luanna Gomes

Cada vez mais famosos vêm assumindo publicamente sofrerem ou terem sofrido quadros de depressão. Entre alguns notáveis estão Whindersson Nunes, Padre Fábio de Melo, Selton Mello, Adriana Esteves, Padre Marcelo Rossi, Demi Lovato e Jim Carrey, e isso ajuda a pessoas no mundo todo a falarem mais abertamente sobre a doença. Todas essas celebridades são unânimes em dizer que procurar ajuda psicológica torna tudo um pouco mais fácil.

A depressão é uma doença real, que precisa de atenção de toda a sociedade. No “Ansiedade – Como enfrentar o mal do século”, o autor Augusto Cury afirma que vivemos em uma sociedade de excessos: “Somos bombardeados por informações que, na maior parte das vezes, não conseguimos absorver. Somos cobrados, pressionados, nos tornamos reféns da nossa mente (...) gerando consequências seríssimas para a saúde emocional, o prazer de viver, a inteligência e a criatividade”. 

Vivemos em meio a uma geração imediatista, onde tudo é “pra ontem”, gerando uma intensa cobrança de nós mesmos e dos outros, e no mundo dos famosos isso não seria diferente. Ainda segundo uma pesquisa feita pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o percentual de brasileiros que declara ter recebido diagnóstico de depressão por profissional de saúde mental subiu 34,2% em seis anos.

Num mundo onde tudo acontece extremamente rápido, as redes sociais podem ser vistas como o mau do século, no que se refere a saúde mental, afinal, é comprovado de que elas nos tornam ansiosos, e essa ansiedade pode ser o início de outros problemas mais sérios. Os conhecidos "haters" quase nunca têm punição ao destilar ódio, e as ofensas aparecem em praticamente todas as publicações daqueles que compartilham a vida com seus seguidores. A "vida perfeita" vira mera ilusão, e é nesse momento em que as doenças psicológicas atingem fortemente as celebridades.

Para a professora universitária e psicóloga Raquel Reis, a pressão e a cobrança são justamente o que fazem com que os famosos desenvolvam tais doenças: “Eles acabam perdendo a sua individualidade, no começo isso até pode parecer legal, mas depois tendem a desenvolver esses problemas pelo fato de perderem a privacidade, fazendo com que o sistema psíquico não aguente e desenvolva a depressão, por exemplo”. Ela afirma ainda que a tendência é que essas doenças cresçam, visto que pesquisas do ano de 2012 já previam que, entre os anos de 2020 e 2025, a depressão cresceria de uma forma monstruosa: “Naquela época ninguém esperava que passaríamos por uma pandemia, e com esse advento, os casos de depressão cresceram muito.”

Textos - Reportagens Shift
Don't have an account yet? Register Now!

Sign in to your account